×

REGIÕES

Curitibanos Frei Rogério Ponte Alta do Norte São Cristovão do Sul São João Batista

NOTÍCIAS

Esporte Fique Ligado Segurança Santa Catarina Brasil
Fique Ligado

Vacina contra a Febre Amarela está disponível diariamente na Unidade Central de Saúde de Curitibanos

A Unidade Central de Saúde disponibiliza a imunização contra a Febre Amarela diariamente, das 7h30 às 16 horas. Foto: Divulgação/Nossa Saúde.

Após ação da Vigilância Sanitária, acionada para investigar a morte de macacos no interior do município, com suspeita de morte por Febre Amarela, a Administração Municipal, através da Secretaria de Saúde reforça a importância da vacina.

A Unidade Central de Saúde disponibiliza a imunização contra a Febre Amarela diariamente, das 7h30 às 16 horas. Conforme informações da vigilância epidemiológica, os adultos recebem apenas uma dose. A indicação é de que a carteira de vacinação seja levada ao local de vacinação. Quem não possui carteira de vacinação, ou perdeu, deve solicitar a 2ª via, se o documento foi emitido em Curitibanos. Caso seja de outro município e tenha sido extraviada, a recomendação é tomar a vacina para garantir a imunização. Lembrando que adultos recebem apenas uma dose. Em crianças, a vacina é aplicada em duas doses, uma aos 9 meses e a segunda dose aos quatro anos.

Não há registros da doença em humanos na região. Entre os anos de 2016 e 2017, o Brasil sofreu um surto de Febre Amarela, onde centenas de pessoas perderam a vida para esta doença. Recentemente ela tem acometido várias cidades do País, e nesta semana, aconteceu uma morte pela doença em Santa Catarina.

Os macacos e a Febre Amarela

Conforme dados do site da Fundação Oswaldo Cruz, os macacos, ao contrário do que muitas pessoas pensam, não são transmissores da doença, ao contrário, eles servem como sentinelas da ocorrência da Febre Amarela. Esse é um alerta para que a população não mate os macacos, principalmente em regiões onde há incidência da Febre Amarela em humanos. A doença é transmitida por mosquito.

A Febre Amarela é uma doença que se mantém no ambiente, em um ciclo silvestre, e é transmitida por mosquitos. O macaco é importante, pois serve como indicador da presença do vírus em determinada região.

*Assessoria de Comunicação - Prefeitura Curitibanos. 

Grazielle Delfino

Comentários

Carregando do Facebook...
Vídeos da Semana

Vacinação contra a Covid-19 de crianças de 5 a 11 anos com deficiência ou comorbidades

18/01/2022

Com aumento de casos de Covid-19, prefeitura reorganiza atendimentos

06/01/2022

Últimas Notícias