×

REGIÕES

Curitibanos Frei Rogério Ponte Alta do Norte São Cristovão do Sul São João Batista

NOTÍCIAS

Expocentro Esporte Fique Ligado Segurança Santa Catarina Brasil
Curitibanos

Secretário de Administração Prisional do Distrito Federal conhece fábricas da Berlanda na Penitenciária em São Cristóvão do Sul

O secretário veio conhecer o funcionamento da penitenciária que tem 75% dos 920 detentos trabalhando para levar a expertise catarinense para o DF. Foto: Divulgação.

O empresário e deputado estadual Nilso Berlanda recebeu, nesta quarta-feira (20), em suas fábricas que funcionam dentro do Presídio Regional de Curitibanos, em São Cristóvão do Sul, o secretário da Administração Penitenciária do Distrito Federal, Agnaldo Curado. O secretário veio conhecer o funcionamento da penitenciária que tem 75% dos 920 detentos trabalhando para levar a expertise catarinense para o DF. Esse índice já chegou a 100% antes da pandemia do Coronavírus, que obrigou a redução de funcionários por fábrica dentro da penitenciária (mais nove empresas privadas e quatro públicas estão instaladas lá).

Um dos pioneiros na ressocialização de detentos em Santa Catarina, Berlanda tem duas fábricas instaladas na Penitenciária de São Cristóvão, uma de camas Box e outra de estofados, garantindo emprego para quase metade da população carcerária daquela unidade. O projeto de ressocialização hoje é exemplo para todo o País e foi vencedor do Prêmio Destaque Innovare em 2019, quando concorreu com projetos de todo o País. O Prêmio identifica, divulga e difunde práticas que contribuam para o aprimoramento da Justiça no Brasil e tem na sua Comissão Julgadora ministros do STF e STJ, desembargadores, promotores, juízes, defensores, advogados e outros profissionais de destaque interessados em contribuir para o desenvolvimento do Poder Judiciário.

“Nossa empresa da unidade prisional produz 300 camas box e 300 jogos de estofados por dia. Mas, muito mais do que empregar esses detentos, estamos devolvendo cidadania a estas pessoas e oferecendo uma nova oportunidade de vida. Estamos fazendo a parte social da nossa empresa, mas com uma população bastante marginalizada. Se todas as penitenciárias do Brasil seguissem esse exemplo, tenho certeza de que os índices de reincidência diminuiriam muito. Lá eles têm oportunidade de aprender uma profissão para quando estiverem livres”, defende Berlanda.

O secretário elogiou todo o trabalho desenvolvido na Penitenciária catarinense e parabenizou Berlanda pelo projeto desenvolvido desde 2009.

“Esse modelo deveria ser adotado em todo o Brasil para dar uma expectativa de melhoria de vida para os detentos, assim como auxiliar todo o sistema prisional com uma política pública efetiva e que produz resultados. A ressocialização é um grande passo na direção contrária à reincidência”, garante o secretário de Administração Prisional do DF, Agnaldo Curado.

Santa Catarina tem se destacado quando o assunto é ressocialização, pois tem hoje o maior número de detentos desenvolvendo alguma atividade laboral. Segundo dados da Secretaria de Estado da Administração Prisional e Socioeducativa de Santa Catarina, o índice de presos trabalhando no Estado passa de 31%, o que representa mais de 7,2 mil detentos em atividades laborais.

O secretário de Estado da Administração Prisional e Socioeducativa de Santa Catarina, Leandro Lima, foi representado pelo diretor do Departamento de Administração Prisional,

Vladecir Souza dos Santos. A comitiva do Distrito Federal também foi recebida e acompanhada na visita pelo diretor da Penitenciária Regional de Curitibanos, Jair Antônio França.

*Assessoria de Comunicação - Deputado Nilso Berlanda. 

Grazielle Delfino

Comentários

Carregando do Facebook...
Vídeos da Semana

Informativo municipal - Edição 02

18/05/2022

Polícia Civil investiga corpo encontrado

15/05/2022

Últimas Notícias