terça, 22 de outubro de 2019

Notícia

Foto: Divulgação.

Polícia Federal prende prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro

A Polícia Federal deflagrou nesta manhã de terça a operação Chabu para combater uma suposta organização criminosa que violava sigilo de operações policiais. Segundo a PF, o grupo contava com uma rede de políticos, empresários e agentes da PF e da Polícia Rodoviária Federal. Foram cumpridos 30 mandados, desses, 23 de busca e apreensão e sete prisões temporárias que foram expedidos pelo Tribunal Regional Federal da 4° Região.

Os crimes foram descobertos a partir da análise dos materiais apreendidos durante a Operação Eclipse, deflagrada em agosto de 2018. Além de vazar informações, o bando, contrabandeava equipamentos de contra inteligência.

Segundo a PF, o grupo atrapalhava as investigações policiais que estavam em curso para proteger o núcleo político em troca de vantagens financeiras e também políticas. A PF investiga associação criminosa, corrupção passiva, violação de sigilo funcional, tráfico de influência, corrupção ativa e tentativa de interferir em investigação penal que envolva organização criminosa.

As prisões temporárias expedidas são de cinco dias e o inquérito está em segredo de justiça.

 O que diz a prefeitura de Florianópolis

A prefeitura se manifestou através de uma nota, onde informou que Gean Loureiro concordou em prestar todas as informações e comparecer à PF para depor. “As informações preliminares dão conta de que não há nenhum ato ou desvio de recursos públicos relacionados à Prefeitura”, afirma a assessoria de Loureiro.